Rocketeer, 25 anos depois, um filme fora de época

Rocketeer, 25 anos depois, um filme fora de época

Já fazem 25 anos desde o lançamento do filme The Rocketeer, a tentativa da Disney de capturar parte do mercado pós Batman/Dick Tracy que trouxe de volta o amor pelos heróis dos quadrinhos. Rocketeer nunca chegou perto da bilheteria destes filmes ( faturando $46 bilhões na bilheteria americana frente aos $103 milhões de Dick Tracy e $251 milhões de Batman) e falhou ao tentar lançar a franquia imaginada pela Disney. É uma pena que o filme na época não decolou, trocadilhos a parte, talvez fosse uma questão da época em que foi lançado ou os anseios do público que mudaram.

The Rocketeer foi um personagem criado pelo escritor e artista Dave Stevens que tinha trabalhado em Hollywood com storyboards (entre outros seus créditos incluem Caçadores da Arca Perdida). O personagem apareceu pela primeira vez em um estória do comic Starslayer, antes de migrar para outro comic e esta estória acabou sendo terminada e lançada por outra editora, sendo que uma terceira publicou os últimos capitulos de Rocketeer. Foi um começo meio turbulento e a falta de edições de colecionados nos anos 1980 tornou as coisas difíceis para quem queria mais da incrível arte de Dave Stevens.

Mas Stevens sempre teve ambições cinemáticas para o personagem. “Desde os primeiros rascunhos, eu sempre o vi em minha mente como um filme” Steves disse a Jon B. Cooke do Comic Book Artist em 2001. “Eu nunca realmente olhei para Rocketeer apenas como palavras e imagens em um papel. Eu o via e ouvia em minha cabeça, então para mim sempre foi um filme”.

E enquanto The Rocketeer estreou nos comics em 1982, o personagem foi logo cotado para um filme, com o diretor de Sexta-Feira 13 Parte 2 e 3 Steve Miner a bordo. O Plano original de Miner era criar um filme que refletisse uma estética de baixo orçamento, inclusive filmando em preto e branco. Mas os estúdios queriam algo maior e que despertasse um interesse do público em geral.

É ai que entra a Disney, vendo o potencial do filme em termos de vendas de brinquedos e afins, eles deram início ao que deveria ser um trilogia Rocketeer. Eventualmente Joe Johnston entrou no projeto. Johnston era talvez perfeito para este filme, já que teve um papel chave no design de Boba Fett em Star Wars e tendo também trabalho nos efeitos visual de Çaçadores da Arca Perdida. Johnston é claro, iria dirigir mais tarde Capitão América: O Primeiro Vingador que muito lembra o tom de Rocketeer.

Apesar de todo o talento envolvido é fácil ver porque o filme não fez sucesso na bilheteria. O filme tem uma abordagem ainda mais pé no chão do que os filmes da franquia Indiana Jones, relativamente falando em termos de efeitos, premissa e afins, e o público dos anos 90 estava procurando por outra coisa ao que tudo indica. É uma pena, já que o filme realmente tem cenas de ação de tirar o folêgo, em especial o primeiro resgate que o herói titular realiza em pleno ar.

Mesmo na atual era dos efeitos especiais computadorizados vários dos efeitos ainda carregam bem o filme e a mistura com efeitos práticos garante um visualmente realmente único. Tenha em mente que este filme foi lançado apenas quatro anos depois  que SuperMan IV: A Busca pela Paz acabou com todo a boa vontade que o público tinha em relação a heróis voadores com efeitos mediocres, então as sequências de voo fora de controle de The Rocketeer foi praticamente uma revelação. O problema é que não havia o suficiente disto para prender o público já que o filme segue a passos lentos entre cada sequência de ação e mesmos para os padrões modernos de filmes de super heróis, Rocketeer tem modestos 108 minutos para contar sua estória.

Ainda sim, The Rocketeer não podia ser clássificado como um típico filme de super heróis, ao menos não pelos padrões dos anos 90, sem contar a falta de potencial de vendas de brinquedos e afins, um componente crucial de Batman e Dick Tracy. Além da jaqueta e capacetes iconicos The Rocketeer não tem muito que inspire objetos colecionáveis.

Mas em termos atuais, a exemplo de Capitão América, este seria um filme perfeito para a Marvel, talvez como um personagem de Agent Carter ou mesmo outra aventura na segunda guerra.  A triste realidade é que The Rocketeer chegou alguns anos tarde demais, perdendo o embalo de Indiana Jones e afins, mas também cedo demais, antes da era Homem de Ferro da Marvel, o público simplesmente não estava pronto para isto.

The following two tabs change content below.

Redação GeekZilla

O GeekZilla é formado por profissionais das areas de Tecnologia, Tradução e Letras e Design.Algumas notícias não refletem necessáriamente a opnião do site a não ser quando declarado expressamente as fontes são externas.